sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Receita: salmão com alho poró e uva passas

Ingredientes:
- 4 postas médias de salmão
- sal e pimenta do reino a gosto
- 3 colheres de sopa de azeite extra virgem
- 3 xícaras de chá de alho poró cortado em rodelas
- 5 colheres de sopa de uva passas

Modo de preparo:
Tempere às postas de salmão com sal e pimenta do reino a gosto. Deixe tomando gosto por cerca de 15 minutos.
Numa frigideira antiaderente aqueça o azeite e frige as postas de salmão, selando bem a superfície, de maneira que fiquem douradas de todos os lados.
Coloque as postas num refratário e reserve.
Na mesma frigideira acrescente o alho poró e refogue-o rapidamente, somente para perder o aspecto de cru. Acrescente a uva passa e tempere com sal a gosto.
Despeje o refogado sobre as postas de peixe.
Leve o salmão ao forno médio (180-c), pré-aquecido, por cerca de 20 minutos ou até que o alho poró comece a dourar.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Dê a uma criança o nada!

Olá pessoas queridas...

"De uma perspectiva criativa, uma das coisas mais importantes que oremos dar a uma criança é o nada!"

Por mais paradoxal que possa parecer, o nada é muita coisa. É o tempo livre, o vazio, o silêncio.
Assim como os adultos, as crianças também recebem cada vez estímulos e informações a todo momento.
Por isso, ao apresentar aos pequenos mais opções de atividades do que elas podem absorver, acabamos privando sua liberdade de ser.
Crianças têm necessidades cognitivas de descobrir, explorar e tatear com as próprias mãos aquilo que não conhecem.
Por que não oferecer momentos de silêncio, experiências afetivas, memórias para as crianças?
A realidade de muitas famílias, que trabalham o dia todo para garantir o sustento dos filhos, nem sempre permite que esse "tempo e espaço" possa ser colocado em prática.
O tempo com as crianças não precisa ser preenchido com atividades. "Fazer nada" junto também pode fortalecer os vínculos familiares.

E você quanto tempo tem passado com seu filho sem fazer nada?

Beijinhos...

Mãe das nenis!

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Mãe de menina!

Olá pessoas queridas...

O que você sentiu quando descobriu que estava esperando uma menina? Claro que eu senti uma alegria imensa (assim como também teria sentido se estivesse grávida de um menino), mas dentro de mim eu tinha certeza que era menina, quando estava grávida da Catarina. Eu sempre me imaginei mãe de menina, não consigo me ver com meninos, claro que tudo se tem um jeito. Mas não temos como negar que mãe de menina tem uma série de sentimentos muito peculiares.
Abaixo algumas peculiaridades de ser mãe de menina:

* Você, mesmo sem querer, vai tentar encontrar em seus gostos, em sua imagem. Vai se pegar falando: " Eu também adorava brincar com essa boneca, quando era pequena!". E terá certeza de que ela puxou seus olhos, seu cabelo, ou seu nariz.

* Você vai amar vestidos, de todos os tipos. Com babados, sem, com laçarotes ou com um tapa fralda combinando. E descobrirá que tem uma quantidade mínimas e cabides para pendurar todos eles no armário (incrível como se multiplicam!).

* Você aprenderá a fazer tranças, rabos-de-cavalo, maria-chiquinhas e mais um milhão de penteados (mesmo que só vire especialista em um deles).

* Você vai adorar quando ela tentar te imitar. E não importa se é colocando uma roupa sua (que nela mais parece um vestido com cauda), fingindo que passa batom ou tentando colocar seus sapatos. Você vai achá-la a coisa mais fofa do mundo nessa hora.

* Você vai descobrir que não tem coisa mais gostosa do que ter sua filha brincando de pentear seus cabelos, com aquelas mãozinhas miúdas.

* Você, do dia para a noite, se perguntará onde está aquela garotinha que só enxergava você no mundo. Porque, de repente, ela se "apaixonará" pelo pai e você ficará para escanteio.

* Você saberá que, mesmo sendo a maior fã do papai é você quem ela procura quando se machuca, quer colo ou não consegue dormir.

* Você sentirá que tem a maior aliada dentro de casa. Porque seu marido não pode desviar o olhar nem por um segundo, ou então ela fala: "ô, pai, o que você está olhando?". E com voz brava, viu?

* Você verá sua casa sendo tomada por um mar de bichinhos de pelúcia. E lembrará que tinha o sonho de ganhar um urso gigante, do tamanho do seu quarto!

* Você vai sentir medo. Porque sabe que o mundo lá fora ainda é muito duro com as mulheres. Vai temer que ela sofra, que não seja valorizada, que não seja amada. E ficará muito atenta para resguarda-la.

* Você vai querer ser sua melhor amiga. Aquela pessoa em quem ela confie de olhos fechados, e que tenha o direito de saber tudo o que passa em sua cabeça.

* Você vai passar a apreciar o ballet. Mesmo que na sua infância você tenha odiado aquela meia-calça apertada, e o coque puxado para trás. Porque se a pequena gostar de dançar, é isso o que importa!

* Você vai se realizar quando ela ganhar o novo modelo de Barbie. E vai passar tardes inteiras brincando de comidinha, casinha (e também de Lego, porque as meninas de hoje brincam com tudo!).

* Você vai adorar quando ela te entrar cartinhas cheias de corações e com um "eu te amo, mamãe".

* Você vai adorar saber que ela cresce e continua te dando a mão, ou te dando tchauzinho na porta da escola, sem sentir vergonha (em geral meninas se importam menos com essas demonstrações públicas de carinho).

* Você vai chorar quando ela suspirar por um menino pela primeira vez. Porque você sabe exatamente como seu coraçãozinho está batendo depressa!

* Você vai perceber que meninas são complexas desde pequenas. E que gostam de discutir, conversar, falar, falar, falar... (E vai pensar que, por vezes, deve ser mais fácil ser mãe de menino, que se entretém com uma bola o dia todo).

* Você descobrirá que tudo é um grande drama. A briga com a amiguinha da escola, principalmente!

* Você se emocionará ao ver como essa pequena é generosa, e como é capaz de pensar em todos ao seu redor. Parece que meninas já nascem com essa habilidade naturalmente, sem que você tenha que fazer muito esforço para aflora-la.

* Você vai se orgulhar da mulher que ela está se tornando a cada dia que passa. E fará de tudo para que ela seja forte, para que acredite em si mesma, e para que saiba que sonhos se realizam, se você batalhar por eles.

É isso pessoal, gostaram?

Beijinhos...

Mãe das nenis!




terça-feira, 25 de outubro de 2016

Viajando com crianças!

Olá pessoas queridas...

Esse final de semana fomos viajar, primeira viagem com as meninas.
Fizemos um esquema para irmos na hora da soneca delas e voltar também na soneca delas.
Saímos daqui depois do almoço. O destino era uma chácara em Limeira. O tempo da viagem era uma hora e meia.
As meninas dormiram a viagem toda. Mas por precaução gravei vários desenhos no pen drive.
A ida foi super tranquila. Chegamos lá e o lugar era maravilhoso. Tinha piscina, parquinho, um lago com patos, muitos bichos. A Catarina amou o lugar. Ficou perto de muitos bichos, até pescar ela pescou.
Foram três dias maravilhosos com uma turma maravilhosa.
Sai de lá com muita vontade de já marcar outra viagem.
A volta fizemos o mesmo esquema. Voltamos na hora da soneca delas. E ela vieram dormindo a viagem toda também.
Valeu pessoal....

Beijinhos....
Mãe das nenis!

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Arrumando mala de viagem de criança

Olá pessoas queridas,

Quando se tem um filho é difícil saber o que é fundamental ter na mala para não passar apuros.
E viajar com criança requer muito planejamento e organização.
Quanto menor a criança, maior a lista de coisas que precisa ser levada na bagagem.
Para ganhar espaço na mala, o truque é fazer rolinhos com as roupas ao invés de organizá-las em pilhas. A dica é analisar quantas trocas de roupas a criança geralmente faz e multiplicar isso pelo número de dias de viagem.
Eu costumo levar para as meninas quatro troca de roupas por dia. Duas de calor e duas de frio. Sempre deu certo, nunca faltou roupa e também não sobra muito.
Também faço uma mala só para as duas, isso ajuda a gente não extrapolar na quantidade de roupas.
Fora as roupas também devemos levar mantinhas para as crianças, das finas até algumas mais grossas.
E por fim os produtos de higiene que aí cada bebê tem a sua necessidade.

Espero que algumas dicas tenham ajudo.

Deixa seu comentário....

Beijinhos...
Mãe das nenis!

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Receita: Macarrão de abobrinha

Ingredientes:
- abobrinhas
- azeite
- molho de tomate engarrafado
- carne moída
- temperos a gosto (sal, cebola, alho)

Modo de preparo:
Coloque azeite numa panela e refogue alho e cebola. Depois acrescente a carne moída e deixe refogando até ela não estiver mais crua. Coloque o molho engarrafado e experimente o sal.
Deixe apurando o molho por uns 10 minutos.
Enquanto isso, retire as cascas da abobrinha. Com um cortador de legumes retire "fitas" da abobrinha e depois com uma faca, corte 2 ou 3 vezes no sentido do comprimento para ficar como um talharim.
Refogue o talharim de abobrinha no azeite.
Agora é só cobrir com o molho.

Depois conta para nós o que vocês acharam.

Beijinhos....
Mãe das nenis!

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

A culpa é sempre da mãe!

Oi pessoas queridas,

Hoje vamos falar de culpa, mas não a culpa que toda mãe sente por 24horas, mas sim a culpa que todos jogam em cima da mãe.
A mulher não consegue engravidar, a culpa é da mãe. Ou então, a mulher tem uma gravidez não planejava a culpa é de quem mesmo? Da mãe, que não sabe se cuidar, que não soube dizer não.
Depois que a criança nasce é a mesma história, se não pior.
Se a mãe não consegue amamentar, se tem depressão pós-parto ou passa por tantas outras dificuldades que são tão comuns após a chegada de um bebê a culpa é dela.
Até na questão da maldita cólica a culpa é da mãe: "Ah, seu bebê tem cólica porque você é nervosa!".
Se o bebê não dorme, foi e,a que não soube "ensinar" a criança a dormir, ela que criou mais hábitos, ela que está fazendo errado.
Filho que faz birra? Ah! A culpa só pode ser da mãe. Ela não impôs limites, ela não sabe controlar, ela não sabe educar.
A mãe não tem responsabilidade sobre tudo dos seus filhos. E como se a gente tivesse que viver eternamente se defendendo, desviando dos olhares críticos, dando explicações para o mundo.
Que esse texto meio desabafo sirva para refletirmos sobre o assunto, que muitas vezes nos passa despercebido de tanto que já estamos acostumadas com essa situação injusta. E que ele sirva também para tirarmos sobre os nossos ombros o peso da culpa que nos mesmos nos impomos.
Não somos culpadas de nada! Somos co-responsáveis, e isso é bem diferente!

Beijinhos...
Mãe das nenis!

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Colo de mãe!

Oi pessoas queridas,

Parece que quando os dias frios chegam você ama ainda mais o meu colo e eu curto ainda mais te dar colo.
Eu imaginava as vozes das pessoas dizendo: "Ah, você vai acostumar mal essa criança!. E só o que eu pensava era: "Eu que estou me acostumando mal. Eu simplesmente amo esse momento!
Sabiam que quanto mais colo e carinho a criança receber na primeira infância, melhor para a saúde mental dela.
E ainda pensando sobre o dar colo, além de ser algo tão gostoso, é também algo tão significativo. Quando os bebês nascem, para onde eles vão primeiro? Para o colo da mãe. Quando eles precisam se alimentar, para sobreviver, onde isso acontece? No colo da mãe. Quando algo de ruim acontece, eles sentem medo ou dor, para onde eles correm? Para algum colo também, e quase sempre o da mãe.
Dar colo é dar amor, é criar com carinho, é cuidado, é entrega. Dar colo é mostrar para a criança que ela sempre terá um lugar para onde correr.

Dê colo. Dê o máximo de colo que você puder, pois o tempo passa muito depressa.

Beijinhos...
Mãe das nenis!

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Mãe duas vezes

Oi pessoas queridas,

Hoje vou contar um pouco da minha história de ter duas meninas.
Quando me casei falava que queria ter quatro filhos, depois que tive a Catarina falava que queria ter três, e depois que tive a Victória resolvi que só queria duas.
Não é uma decisão final ainda, mas tudo tende para isso!
Ter duas meninas me preenche em todos os sentidos, eu sou muito completa com elas.
E antes que perguntem: não, meu marido não tem vontade de tentar um menino, ele também se sente completo com as meninas.
Ter dois filhos é uma delícia, mas não é fácil! É como ter um filho, só que mais intenso, em tudo.
A gente dá e recebe amor em dobro, mas as preocupações e o trabalho também aumenta.
O que muda muito quando se tem dois filhos é que a gente não tem folga. Quando é um dá para entregá-lo para o pai alguns minutinhos ou horas do dia e tomar um banho demorado, sair para um encontro com as amigas, fazer uma refeição com calma.
Mas quando se tem dois, cada um está com um.
Não é só o trabalho que aumenta, parece que a casa também se enche de amor.
Se com um filho a gente baba, com dois a gente se derrete mesmo.
É incrível ver o amor surgindo entre irmãos, o cuidado que o mais velho tem com o mais novo, o olhar de paixão e admiração que o mais novo já tem para o mais velho. Isso é muito gostoso!
Acho que uma casa com duas crianças é mais animada, mais viva, mais alegre.
E se o trabalho parece nos derrubar de vez em quando, vale a pena pensar no lado bom dessa experiência e recarregar nosssas energias através do amor que a gente experimenta em dobro.

E vocês como é a experiência por aí?

Beijinhos...
Mãe das nenis!

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Criança X Horário de verão

Oi pessoas queridas,
Começamos o horário de verão e como fica a adaptação da rotina das crianças?
Cada criança é única e assim também acontece na sua forma de adaptação às novas situações. Existem crianças que se adaptam rapidamente e existem outras que podem demorar até 3 ou 4 dias para se habituar à nova situação.
Nesses primeiros dias os pais devem ter um pouquinho mais de paciência com as crianças, que podem mostrar-se mais inquietas, não queira esperar o novo horário das refeições e que o seu sono esteja mais alterado.

Algumas dicas para ajudar a adaptação:
- Faça a adaptação aos poucos.
- Seja rígida com o horário de dormir. Comece o ritual de dormir mais cedo do que o de costume, pois eles tendem a demorar mais para pegar no sono.
- Se seu filho ficar resistente a comer, apele para suas comidinhas favoritas.
- O relógio biológico é regulado pela presença de luz. Perto da hora de dormir, feche as cortinas e deixe seu filho num ambiente mais à meia luz.

Minha experiência:
Aqui em casa parece que as meninas já sabem que vai mudar o horário e elas mesmas já se adaptam sozinha. Na noite que ia mudar o horário de verão elas dormiram o mesmo horário mas acordaram uma hora mais cedo, ou seja já estavam adaptadas.
Mas observo alguma irritabilidade na Catarina. Mas não sei se posso afirmar 100% ser culpa do horário de verão. A Victória como é mais bebê é um pouco mais difícil. Ela dorme o mesmo horário que ela dormiria mas acorda mais tarde, ou seja no horário normal.
Mas aos poucos vamos nos ajeitando.

Bom horário de verão a todos!

Beijinhos...
Mãe das nenis!

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Receita: Tomates recheados com creme de brócolis

Ingredientes:
- tomates
- 1/4 brócolis
- manteiga
- alho
- 1/4 xícara creme de leite fresco
- temperos a gosto
- 1/2 xícara mozarela ralada
- queijo parmesão ralado

Modo de preparo:
Lave, corte a "tampinha" do tomate, retire as sementes e reserve.
Passar no processador o brócolis cru até ficar em pedacinhos pequenos, como arroz.
Numa frigideira dourar a manteiga, adicionar o alho e colocar o brócolis, pingar água para começar o cozimento.
Adicione o creme de leite, misture bem e adicione os temperos a gosto (pode ser páprica defumada, noz moscada, pimental,sal).
Quando levantar a fervura adicione a mozarela e mexa até começar a engrossar.
Recheio os tomates com esse creme.
Coloque queijo parmesão por cima e leve ao forno médio pré aquecido por uns 20 minutos.

Depois conta pra nós o que você achou?

Beijinhos...
Mãe das nenis!

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Rotina

Oi pessoas queridas...
O assunto de hoje é rotina!
Muitas pessoas acham besteira, muitas pessoas já chegaram a me "julgar" por ser tão chata com a rotina das meninas durante a semana, mas digo a vocês que ela é válida e traz muitas vantagens que contarei junto com a minha experiência.
A rotina diária para as crianças é algo fundamental, é através dessa rotina que a estrutura psíquica e física da criança se organiza.
Eu digo que a rotina da soneca é a mais importante de todas, quando as meninas dormem no horário certo e a duração certa (sim, eles têm tempo certo pra dormir se não, não descansam suficiente) elas dormem melhor a noite, e quando dormem melhor a noite, nos também dormimos melhor não?
As rotinas transmitem segurança a criança, por exemplo a criança sabe que no fim da escola sua mãe vai buscá-lo.
Minha mãe sempre falou: criança tem que ter rotina, criança gosta de rotina (sabe o que vai acontecer) e quando tem hora para fazer as coisas e principalmente dormir, nós pais temos o "nosso" tempo.

Minha experiência:
Aqui a rotina de casa começa cedo.
Catarina acorda todo dia (faça chuva, faça sol, pode dormir mais tarde mas sempre o mesmo horário) 6:30. Acorda, fica um pouco na cama comigo, eu troco ela, arrumo o quarto delas, e ela vai pra sala brincar.
Victória acorda mais tarde (ela se dormir mais tarde acorda mais tarde também) 7:30. E é a mesma coisa, troco ela e ela vai pra sala brincar.
As duas ficam brincando e eu faço o café da manhã delas, e depois eu tomo o meu.
Quando é 10:00 a Victória faz a sua primeira soneca. A Catarina dorme às 11:00.
A Victória acorda entre 11:00, 11:30, aí ela almoça!
A Catarina almoça entre 11:30 e 12:00. Depende da soneca dela que tem que ser no mínimo 30min.
Depois a Catarina vai pra escola e a Victória fica comigo ou com a vovó.
Normalmente a Victória faz a segunda soneca às duas e meia, depende de como foi a primeira soneca dela. Ela tem que dormir ao todo no dia três horas de soneca.
Catarina chega da escola às 17:00. Aí elas brincam com o pai até a hora da janta.
Quando é 18:30 a Victória janta e a Catarina toma um lanche.
Às 19:00 começamos a rotina do sono. Hora do banho das duas com a mamãe, coloca pijama, escovar dentes, tomar tetê e cama. Às 20:00 as duas estão dormindo!
Todos os dias são iguais, só de final de semana às vezes mudamos.
Elas com esses horários nos ajudam a ter nosso tempo.
O Bruno aproveita a hora que elas dormem para ir na academia. Eu consigo jantar. E também temos um tempo para nós dois, apesar do meu cansaço kkkk.
E eu sempre achei que criança tem que dormir cedo e acordar cedo, para aproveitar o dia!

Bom é isso pessoas, compartilhem suas experiências e não esqueçam de comentar.

Beijinhos....
Mãe das nenis.

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Engatinhar

Oi pessoas queridas...
O tema hoje é engatinhar, pois é nessa fase que estamos com a Victória!
Você já se deu conta que é engatinhando que o bebê começa a descobrir o mundo sozinho?
Muitas mães falam: começou a engatinhar começa o trabalho...eu já digo diferente: começou a engatinhar eu me liberto kkkkk
Porque minhas filhas são muito "colentas" e quando elas começam a engatinhar já nem querem tanto assim colo, ufa!
Dizem que a maioria dos bebês aprende engatinhar entre os 6 e os 10 meses (as minhas duas foram iguais, com 9 meses). Há crianças que nem chegam a engatinhar (meu caso e dos meus irmãos), andam direto. E tem os que preferem rolar, minhocar, arrastar se sentadas. Como já disse cada criança tem seu jeito, e não estamos aqui para julgar o que é certo.

Algumas dicas para incentivar o bebê a engatinhar:
* Coloque brinquedos ou coisas que o bebê gosta à vista, mas fora do alcance dele
* Fique você mesma à vista do bebê, mas fora do alcance dele
* Coloque coisas como almofadas, caixas e outros objetos criando caminhos interessantes para o bebê percorrer

Vamos lá a minha experiência:
Tanto a Catarina quanto a Victória odiavam muito ficar de bruços. Nós deixávamos elas um pouco como sempre foi recomendado. As duas começaram a engatinhar com 9 meses, eu estava achando que estava "tarde", a Victória eu pensava que ia andar direto porque adora ficar em pé.
Apesar de eu achar que a Catarina engatinhou tarde, achamos também que ela andou cedo, com 11 meses.
Parece que a Victória vai seguir os mesmos PASSOS.....vamos aguardar!

Bom é isso pessoas....compartilha a sua experiência também e não esqueça de deixar seu comentário hein?

Beijinhos...
Mãe das nenis....

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Desfralde!

Olá pessoas queridas....
Vamos conversar sobre assuntos que rodeiam meu dia-a-dia. 
E o que está acontecendo em casa nesse momento é o desfralde da Catarina!

Na verdade já faz algumas semanas mas vamos conversar um pouco sobe esse assunto, ok?
Os especialistas recomendam que a fralda não seja tirada muito antes dos 2 anos, pois a criança ainda não está preparada - você vai se frustrar e pode criar traumas em seu filho.
Você deve observar se a criança se queixa quando está com a fralda suja e se avisa que vai fazer necessidades.
Algumas se escondem em um canto da casa mostrando que tem consciência de suas eliminações e estão prontas para começar o desfralde (o caso da Catarina).
Muitos pais usam o método de "prêmios", acho que cada família deve utilizar o método que mais lhe agrade. Mas não esqueçam: para uma criança a companhia e o orgulho dos pais é o melhor presente!

Agora vou contar a minha experiência:
Quando a Catarina estava para fazer 2 anos, a Victória tinha acabado de nascer, e eu e o Bruno achamos que ela estava pronta para tirar a fralda pois além do fato mencionado acima ela não queria mais que ficasse trocando ela, ela tava incomodada com a fralda. Como estávamos todos de férias e estava calor resolvemos começar.
Fizemos um quadro de conquistas junto com ela, cada xixi e côco ela colaria um adesivo, e quando completasse ganharia um "prêmio".
E assim foi indo, muitos xixis no chão e alguns no penico.
Até que passou alguns dias e ela já estava cheia com a pressão e virou para mim e disse: mamãe quero colocar fralda, não quero mais assim. 
Eu fiquei com o coração todo aflito e resolvi volta atrás com medo que causasse um trauma a ela.
Eu e o Bruno conversamos e falamos que era cedo para ela pois ela não tinha dois anos ainda e que mais tarde tentaríamos de novo, que faríamos no tempo dela (sempre!)
O tempo passou e ela fez 2 anos e 8 meses, e a professora da escola falou: vamos fazer juntos? Com todos os amiguinhos? Ela está pronta!
E lá começamos nos mais uma vez!
Mas dessa vez foi diferente! Começamos com o penico e sem o quadro de conquistas. Ela não se apegou a isso! Eu achei ótimo! Eu também tinha comprado umas calcinhas de desfralde ou de treinamento que chamam, ela usou uns dois dias mas não adiantou muito.

Sei que foram muitos xixis no chão, mas aí eu resolvi que ia perguntar de 10 em 10 minutos e depois aumentamos o tempo. Resumindo, hoje ela pede ou às vezes levamos ela. Mas o melhor de tudo que ela já sabe fazer tudo sozinha, lógico que rola uma supervisionada.
Agora só falta o côco que esse tá sendo um pouco mais difícil, mas cada criança é de um jeito e não vamos desistir!

Conta para nos sua experiência e deixa seu comentário...

Beijinhos....

Mãe das nenis!